.

.

VEM PRA FACIBRA!

VEM PRA FACIBRA!

INVISTA EM VOCÊ! CLIK AQUI E FAÇA SUA INSCRIÇÃO

INVISTA EM VOCÊ! CLIK AQUI E FAÇA SUA INSCRIÇÃO
Ou ligue 9 9840-1919

DIVULGUE SUA EMPRESA!

DIVULGUE SUA EMPRESA!
WhatsApp (43) 9 9979-8834

domingo, 10 de julho de 2016

LUTO! FALECEU O JOAQUIM GIL

Faleceu na tarde deste domingo o professor Joaquim Gil. 
A vida do professor, historiador e cartorário Joaquim Gil se confunde com a história de Wenceslau Braz:  


Um pouco de história 

FUNDADOR DO COLÉGIO ESTADUAL 
PROFESSOR MILTON BENNER
Em meados de 1952, três jovens acadêmicos: Joaquim Gil, Carlos Gomes da Silva e Joaquim Alberto de Castro Esteves, que cursavam a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade Federal do Paraná; resolveram, sob a liderança do primeiro, criar um movimento para proporcionar a Wenceslau Braz, a criação do seu Ginásio.

Em memorável reunião nos salões do Ferroviário Esport Club de Wenceslau Braz, com a presença de numeroso público e a participação das autoridades locais, os três jovens expuseram seus planos. Inicialmente usou da palavra o acadêmico Joaquim Gil, secundado por Joaquim Alberto de Castro Esteves e Carlos Gomes da Silva; ocasião em que se ouviu a palavra de vários líderes da comunidade.

A partir de então, não cessou a luta em torno do assunto. De regresso a Capital do Estado, foram colhidos junto ao Departamento de Geografia e Estatística, dados, que pudessem servir de subsídios, para a elaboração de um relatório circunstanciado, a ser entregue aos Excelentíssimos Governador do Estado e Secretário da Educação e Cultura, acompanhado de uma relação de nomes de jovens que até então não tiveram a oportunidade de fazer o curso ginasial, e, que agora, vibravam de entusiasmo ante a possibilidade de fazer referido curso em sua própria cidade, sem ser preciso de deslocar para centros maiores. Pronto o relatório e entregue ao prefeito Floriano Moreira Gonçalves, foi organizada uma comissão, contando com a participação de todas as facções políticas do Município.

Já na Capital do Estado a comissão foi recebida pelo  Dr. Bento Munhoz da Rocha Neto, então Governador, presente também, o seu Secretário de Educação, oportunidade em que foi entregue um relatório, explicando em detalhes pelo Prof. Joaquim Gil naquela ocasião. Porém, a reivindicação não foi atendida de pronto, e a luta pela criação e instalação do Ginásio, viria se prolongar por mais 5 longos anos. 
Formado e agora residindo em Wenceslau Braz, o Prof. Joaquim Gil, continuou os seus esforços em torno de tão nobre causa, sempre contando com o entusiasmo do povo, e, professores, Joaquim Alberto de Castro Esteves e Carlos Gomes da Silva, estes, residindo na Capital do Estado; por uma questão de reconhecimento, deve-se ressaltar a ajuda imprescindível do líder político da época, Sr. Manoel Antonio Teixeira, que não mediu esforços junto ao governo do Estado, para dar a Wenceslau Braz, tão importante Casa de Ensino.

Eis que, em 13 de Abril de 1954, pelo Decreto nº 6.069, Wenceslau Braz, ganhava o seu tão sonhado Ginásio. Apesar de criado em abril de 1954; somente em 1957, foi autorizado o seu funcionamento.

Os exames de admissão, foram realizados, no dia 03 (três) de Março de 1957, com a presença do Dr. Edmundo Pereira Canto, Inspetor Federal, designado, pelo Ministério da Educação e Cultura.

Entre 86 candidatos inscritos para o exame de admissão, 75 foram aprovados, os quais juntamente com 5 transferidos de outros estabelecimentos, formou um total de 80(oitenta) ginasianos.

A aula inaugural teve início no dia 11 de Março de 1957, no prédio do Grupo Escolar Dr. Sebastião Paraná, presidida pelo Prof. Joaquim Gil, designado Diretor do novo Estabelecimento; e, contou ainda com a presença de autoridades e as lideranças da comunidade.

O corpo de Professores ficou assim constituído:
Português .................. Dr Alceu Conceição Machado
Matemática ...............  Dr Adelar Torres Brandão
Latim ..........................Dr Antonio Bueno Mendes
Francês ..................... Profª. Nair Freitas Trancoso
Desenho ....................Dr Adelar Torres Brandão
História do Brasil .........Prof. Joaquim Gil
Geografia Geral ...........Prof. Joaquim Gil
Trabalhos Manuais ......Prof. Adél Vieira Ribas

A vida escolar do educandário começou na mais perfeita ordem, tanto referente a assiduidade do Corpo Docente, com a frequência dos alunos, agora, divididos em duas turmas.

A primeira festa cívica comemorada pelo Estabelecimento, foi a data Magna da Pátria. “O dia 7 de Setembro”. Nesse dia realizou-se pela manhã, um belíssimo e imponente desfile, que a todos impressionou pelo garbo e disciplina dos ginasianos, principalmente, pelo brilho de sua fanfarra. Foi também naquele ano comemorado com dignamente o “Dia Da Árvore”, com preleções de parte de Professores, canto de hinos pelos alunos, e, encerramento pelo Sr. Diretor.

Joaquim Gil, em ambas as comemorações se fizeram presentes, o  Juiz de Direito da Comarca, Prefeito Municipal e demais autoridades.

Em 4 de Dezembro de 1957, em atenção a Portaria nº 2.014 de 13.05.1957, foi realizada uma sessão solene em homenagem ao historiógrafo José Francisco da Rocha Pombo. Mais uma vez, houve o prestigiamento, por parte das autoridades e do povo, que superlotam as dependências do Estabelecimento, ocasião em que o Prof. Joaquim Gil, Diretor do Ginásio, proferiu uma palestra, enaltecendo a vida e a obra do grande paranaense.

Ano após ano, a luta continuava, novos professores, novas turmas de alunos, vinham aumentar o entusiasmo de todos, principalmente, a participação do Estabelecimento com sua garbosa fanfarra, nas festas cívicas.

Por dez longos anos, o Ginásio funcionou precariamente, nas dependências do Grupo Escolar Dr. Sebastião Paraná, e, no início do ano de 1966, na gestão do Prefeito Sr. José da Silva Reis, era inaugurado o novo prédio do ginásio; pois até aquela data, em razão das precárias condições de acomodação, o estabelecimento vinha em único período – a noite – agora nas novas instalações passou a funcionar em dois períodos: diurno e noturno.

Graças aos esforços de seu Diretor, do corpo Docente e Discente e da participação da comunidade, foi edificada no pátio do estabelecimento, uma belíssima cancha de esporte, contando com alambrado e perfeita iluminação; aliás a única cancha então existente na cidade. Foi feita uma campanha com os alunos e professores para a formação de uma biblioteca, campanha esta, coroada de pleno êxito.

Em março de 1969, o Prof. Joaquim Gil, deixa a Direção do Estabelecimento, sendo substituído por seu secretário Prof. Milton Benner, que vinha exercendo aquelas funções desde o ano de 1959, quando a primeira secretária, Sra. Isalina Maria Teixeira, deixou aquele cargo; embora tenha deixado a Direção do Estabelecimento, Joaquim Gil, continuou como professor, colaborando com a nova administração.


Professor Joaquim Gil foi casado por muitos anos com a professora Raquel Monteiro Gil, falecida em Fevereiro de 2013. Aos 86 anos, ele deixa os filhos Maneco e Roberto. 
Seu corpo esta sendo velado na Capela Mortuária com sepultamento nesta segunda-feira às 15:00 hs.

26 comentários:

  1. Nossas sinceras homenagens a ao emérito Prof. Gil. Vai deixar muita saudades. Exemplo de luta e dedicação. Condolências a toda familia...

    ResponderExcluir
  2. mudar o povo todo quer mudança um pouco mais de esperança..... a canção do momento

    ResponderExcluir
  3. cartorio é heranca?? aquele maneco ainda vai continuar cartorario mesmo sendo um pinguco, pau dagua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o cara so faz cagada, esse povo do Gil sao um bando de jaguara na cidade. Nao tem um que preste.

      Excluir
    2. Acho melhor você LER um pouco mais sobre a CONSTITUIÇÃO DO SEU PAÍS pra saber que cartório não vem de herança. Seja um cidadão digno de falar qualquer coisa leis, etc antes de cagar pela boca, seu país que você provavelmente diz que tá em crise é por causa de gente igual você

      Excluir
  4. sujeito grosso,deu coiçe no povo brazense por décadas,fui aluno dele.

    ResponderExcluir
  5. BOMBA.... SABETEZINHO CONFIRMOU ROBISOM VICE DO POLACO. AGORA O TREM VAI

    ResponderExcluir
  6. Povinho batuta o de Wenceslau Braz. Tem sujeito falando do cartório do Maneco por ocasião da morte do único historiador desta metrópole próspera que é Wenceslau. O curioso é que não teve um vereador para fazer o velório na Câmara, ou prefeito na prefeitura, ou diretor para fazer no colégio que o Prof. Gil ajudou a fundar. E antes que um idiota qualquer pergunte o por quê de tantas homenagens ao finado, primeiro recomendo ver os feitos deste homem antes de vir fazer papel de palhaço analfabeto aqui no Blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. baba ovo, morreu vira santo? o cara sempre sugou da sociedade. Sempre cobrou o olho da cara no servicos daquele cartorio, explorador da populacao.

      Excluir
    2. Ai espertão na sua cabeça de coxinha os cartórios das outras cidades fazem trabalho de graça? Registro de imóveis agora é bolsa família? Toma vergonha na cara para não falar besteira. Tenta registrar um imóvel em Londrina para ver o quê é bom!

      Excluir
    3. O professor Gil morreu e virou lembrança, você quando morrer não vira santo, mas estrume!

      Excluir
  7. Só quem teve privilégio de ser seu aluno, pode dizer algo para esse educador. Mas do que um apenas um professor. UM FORMADOR DE CIDADÃO. Descanse em paz e que Deus conforte a família.

    ResponderExcluir
  8. Sabaterzinho em zona de Curitiba dança kkk

    ResponderExcluir
  9. Muito triste ter que ler certos comentários, sobre nosso querido e estimado prof Gil, o único que escreveu nossa história, povo sem cultura mesmo.

    ResponderExcluir
  10. Para ser titular de cartorio é por concurso e nao por heranca, como acontece com os Gil em Wenceslau.Os critérios para posse como titular de cartório de notas e registro são ampliados na proposta. Quem tiver sido condenado definitivamente por crime contra a administração pública ou a fé pública não poderá tomar posse.

    O texto também condiciona o ingresso a quem tiver, no mínimo, três anos de escrevente em cartório ou cargo semelhante ou ainda três anos de serviços como advogado. Atualmente, a lei exige pré-requisitos como ser brasileiro e ter diploma em direito.

    ResponderExcluir
  11. Ai macacada! Antes de vir aqui bancar o engraçadão sabe tudo, conquista um diploma universitário numa instituição séria (comprado não vale!), publica um livro e o distribui em todo o Paraná, conquista uma menção da Academia Brasileira de Letras pela pesquisa sobre Euclides da Cunha, e só depois disso poderá bancar o machão aqui no blog. Até lá, vai lustrando os cascos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vai trabalha vagabundo...

      Excluir
    2. "Pois quem é verdadeiro, não precisa ser anônimo. Quem tem coragem de olhar olho no olho e tem luz própria não precisa do anonimato. Somente as larvas pusilânimes mais primitivas e fracas podem valer-se do anonimato para atacar os outro.
      Falo, e mostro a cara!
      As pessoas julgarão quem tem caráter.
      Não sou anônimo.
      Não preciso me esconder.
      Alguns é que precisam.

      Falo, mas ASSINO EMBAIXO,
      Roberto Gil.

      Excluir
  12. Fiquei triste em ler tantos comentários abusivos para um mestre.Ari Castilho

    ResponderExcluir
  13. Fiquei triste em ler tantos comentários abusivos sobre o mestre.Ari Castilho

    ResponderExcluir
  14. "Pois quem é verdadeiro, não precisa ser anônimo. Quem tem coragem de olhar olho no olho e tem luz própria não precisa do anonimato. Somente as larvas pusilânimes mais primitivas e fracas podem valer-se do anonimato para atacar os outro.
    Falo, e mostro a cara!
    As pessoas julgarão quem tem caráter.
    Não sou anônimo.
    Não preciso me esconder.
    Alguns é que precisam.

    Falo, mas ASSINO EMBAIXO,
    Roberto Gil.

    ResponderExcluir
  15. "Pois quem é verdadeiro, não precisa ser anônimo. Quem tem coragem de olhar olho no olho e tem luz própria não precisa do anonimato. Somente as larvas pusilânimes mais primitivas e fracas podem valer-se do anonimato para atacar os outro.
    Falo, e mostro a cara!
    As pessoas julgarão quem tem caráter.
    Não sou anônimo.
    Não preciso me esconder.
    Alguns é que precisam.

    Falo, mas ASSINO EMBAIXO,
    Roberto Gil.

    ResponderExcluir
  16. Fiquei triste em ler tantos comentários abusivos para um mestre.Ari Castilho

    ResponderExcluir
  17. É isso aí Ari. Wenceslau revela o nível da sua população pela forma que trata seus professores. Corea, Japão e Alemanha valorizam os mestres. Aqui são criticados por borra-botas!

    ResponderExcluir